Saltar para o conteúdo principal Mapa do Website

Os Dias de Marvila

Conversas

vários locais

20 — 24 Set - 2017

vários locais

20 — 24 Set - 2017

Coorganização : Maria Matos Teatro Municipal e Biblioteca Municipal de Mar vila
COPRODUÇÃO: EGEAC – PROGRAMAÇÃO EM ESPAÇO PÚBLICO

Projetos no âmbito da rede Create to Connect com o apoio do Programa Cultura da União Europeia

 

O Teatro Maria Matos e a Biblioteca de Marvila são vizinhos, localizados em freguesias limítrofes, a menos de oito minutos de distância de carro ou de comboio. Durante três dias, juntam-se para oferecer um programa cultural para os habitantes das Freguesias de Marvila e Alvalade e de toda a cidade de Lisboa.

Topias Urbanas é uma oportunidade para entrar de forma inesperada nos espaços da freguesia de Marvila. São três dias de performances, caminhadas, conversas, jogos e projeções de vídeo, concebidas por um grupo de artistas, arquitetos e cientistas sociais que durante 10 meses frequentaram este lugar e trabalharam em grande proximidade com alguns dos seus habitantes. Cruzando olhares, inquietações e imaginários, construíram um percurso multifacetado pela memória e pela singularidade das ruas, praças, hortas e bairros desta freguesia.

 

22 a 24 setembro
Biblioteca de Marvila
10h–22h30 (sexta)
10h–24h (sábado)
10h–20h30 (domingo)
LS RECYCLE
LS Recycle, é um desafio proposto por Luís Santos, um artista de Marvila. A primeira exposição de Luís Santos mostrará o trabalho deste artista plástico e urbano em suportes diversos, recicláveis.

 

22 setembro
Em frente à Biblioteca de Marvila
18h30
Gustavo Círiaco: Onde o horizonte se move
Performance
Duração: 45 min
Onde o horizonte se move, do brasileiro Gustavo Ciríaco, convida o público a uma desaceleração. Em frente à Biblioteca de Marvila, o público, como faziam os vigias do passado, vai vasculhar o horizonte para decifrar as figuras que surgem esborratadas pelo sol.

 

22 setembro
Biblioteca de Marvila
21h
Quintais de Chelas
Ativação e Transmissão de uma Prática
Conversa
Inscrição obrigatória para lilianacoutinho@egeac.pt até 20 setembro (lotação: 20)
Chelas é um território marcado pela presença de hortas diversas, criadas e cuidadas pelos habitantes dos seus vários bairros. Nos últimos anos, parte destes espaços foi objeto de intervenção municipal, levando à construção de três parques hortícolas: Vale de Chelas, Quinta das Flores e Lóios. Topias Urbanas propõe um encontro na Quinta das Flores como mote para uma conversa sobre a diversidade dos Quintais de Chelas e o seu papel nas vidas de quem os cuida.

 

22 setembro
Biblioteca de Marvila
21h30
Assembleia
Rui Catalão
Entrada livre (sujeita à lotação) mediante levantamento de bilhete a partir de 1 hora antes do início do espetáculo;
Duração: 60 min; M/12
Um casal discute “o problema da habitação” e da “coabitação” no local onde moram. Os problemas que identificam só podem ser resolvidos coletivamente. É então convocada uma assembleia – o público na plateia! Assembleia partiu de um trabalho aberto com moradores do bairro de Marvila e regressa, depois da estreia no Teatro Maria Matos, ao bairro onde foi concebido.

Apresentação no âmbito da rede Create to Connect com o apoio do Programa Cultura da União Europeia

 

23 a 24 setembro
Biblioteca de Marvila
11h
Coleção de Poemas de Rita Taborda Duarte
com Crista Alfaiate
Entrada livre (sujeita à lotação) mediante levantamento de bilhete no local a partir de 1 hora antes do início do espetáculo; Reservas válidas até 30 minutos antes do início do espetáculo na receção da Biblioteca ou através dos contactos 218 173 000 e bib.marvila@cm-lisboa.pt ; duração: 25 min; M/6
Depois de uma apresentação de sucesso no início do ano, Crista Alfaiate vai voltar a trazer à vida os poemas de Rita Taborda Duarte na nossa Coleção de Poemas. Saltando de ideia em ideia, pulando de verso em verso, olharão o mundo pelo seu lado reverso.

 

23 setembro
Biblioteca de Marvila
17h
Muita tralha, Pouca tralha
A viagem de ida para a grande corrida
Catarina Requeijo
Entrada livre (sujeita à lotação) mediante levantamento de bilhete no local a partir de 1 hora antes do início do espetáculo; Reservas válidas até 30 minutos antes do início do espetáculo na receção da Biblioteca ou através dos contactos 218 173 000 e bib.marvila@cm-lisboa.pt; duração: 30 min; M/3
Escolher não é tarefa fácil. Escolher o que se leva para a viagem também não. Há sempre alguma coisa que nos pode fazer falta…Quem nunca teve vontade de levar a casa toda? Pouco habituado a viajar, o casal Querido decide ir ver a sua sobrinha Manuela participar numa corrida de automóveis. Mas antes da viagem é preciso preparar a bagagem. É aqui que os problemas começam. Levam o quê? Pouca tralha? Muita tralha?

 

23 setembro
Biblioteca de Marvila
18h–20h
Cartografia em movimento
Deriva pelo bairro e suas temporalidades
Visita Guiada
Ponto de encontro: Biblioteca de Marvila (o mapa do percurso pode ser levantado na receção da Biblioteca)
Em Cartografia em movimento, Topias Urbanas propõe que caminhemos pelo bairro Marquês de Abrantes para irmos ao encontro dos diferentes tempos históricos que constituem este lugar e a forma como hoje são vividos, dados a ver através de instalações de som e imagem dispostas ao longo de um percurso marcado num mapa. O último momento do percurso é um encontro coletivo em frente à Associação de Moradores do Bairro Marquês de Abrantes, às 19h30.

 

23 setembro
Biblioteca de Marvila
21h30
E Agora Nós
Rui Catalão
Entrada livre (sujeita à lotação) mediante levantamento de bilhete a partir de 1 hora antes do início do espetáculo; duração: 60 min; M/6
E Agora Nós é um espaço de reunião para desenvolver uma dramaturgia da oralidade, com personagens em trânsito da costa africana até aos subúrbios de Lisboa, antes dos seus filhos se espalharem pelo resto da Europa. Reunindo pequenos episódios onde o mundo do trabalho e a intimidade se cruzam, as apresentações públicas tornam-se celebrações comunitárias, momentos de partilha da maior odisseia humana: a das grandes migrações.

Apresentação no âmbito da rede Create to Connect com o apoio do Programa Cultura da União Europeia

 

23 setembro
Biblioteca de Marvila
23h
WPK e Distorção
imagens entre o real e a ficção
Vídeo-projeção / Video projection
Entrada livre (sujeita à lotação) mediante levantamento de bilhete no local a partir de 1 hora antes do início do evento
Uma noite para repensarmos o modo de olhar para Marvila. Será apresentado um vídeo-ficção, feito por um grupo de jovens moradores, a propósito das representações sociais destes bairros e um videojogo, apresentado por Pedro Oliveira, morador do bairro do Armador e investigador da Universidade de Coimbra, que simula a vida nos bairros de Chelas.

 

24 setembro
Praça Raúl Lino, Marvila
16h
Pantera cor-de-rosa
casa cidade, para lá da utopia e da distopia
Jogo Performativo / Performative Game
Ponto de encontro: Praça Raúl Lino, Lóios, Marvila
Entrada livre mediante inscrição obrigatória para lilianacoutinho@egeac.pt até 20 setembro (Lotação: 10)

Na década de 1960, Chelas foi laboratório de modelos utópicos de habitação coletiva. Assim foi construída a Pantera Cor-de-Rosa, um complexo habitacional no Bairro dos Lóios composta por vários edifícios que desenham um espaço-rua. Galerias e pontes fazem a ligação entre as habitações e a cidade e impõem aos moradores a negociação quotidiana do seu uso coletivo. A partir desta vivência Topias Urbanas concebeu, com os moradores, um jogo.

 

24 setembro
Biblioteca de Marvila
17h
Concerto a muitas Vozes
Entrada livre (sujeita à lotação) mediante levantamento de bilhete a partir de 1 hora antes do espetáculo; M/6
Neste verão, desafiámos crianças dos vários bairros de Marvila a passarem umas férias diferentes. Crianças do 6 aos 12 anos com vontade de cantar responderam ao desafio e ensaiaram semanalmente com a maestrina Catarina Braga. Depois de meses de intensa preparação, terão finalmente a sua primeira apresentação pública n’Os Dias de Marvila.

 

24 setembro
Biblioteca de Marvila
18h
Humano
Yann Arthus – Bertrand
Entrada livre (sujeita à lotação) mediante levantamento de bilhete a partir de 1 hora antes do início do espetáculo; duração: 2h23; M/14
Humano é um documentário com histórias e imagens do nosso mundo, oferecendo uma imersão nas profundezas do ser humano. Desde a mais pequena história diária até às histórias de vida mais incríveis, estes comoventes encontros de uma sinceridade rara destacam o que o lado mais obscuro do humano, mas também o que há de mais nobre e mais universal.

 

22 a 24 setembro
Teatro Maria Matos
18h–02h
Miniaturas no Teatro
Alunos Finalistas do 11.º Ano da Escola D. Dinis
Inspirados pela obra do artista Slinkachu, Global Model Village, os alunos finalistas do 11.º ano da escola D. Dinis constroem histórias com miniaturas e fotografia. São 16 alunos, 16 formas de contar uma história, tendo como cenário o Teatro Maria Matos.

 

22 a 24 setembro
Teatro Maria Matos
21h30 (quarta a sábado)
18h30 (domingo)
Moçambique
Mala Voadora
duração: 75 min ; M/16; 6€ a 12€
Jorge Andrade nasceu em Moçambique e veio para Portugal com 4 anos, mas em Moçambique (o espetáculo) constrói uma biografia como se tivesse lá ficado. Para tornar credível esta história de vida, impusemo-la à História do país. Jorge Andrade faz agora parte da História de Moçambique.

 

24 setembro
Teatro Maria Matos
15h30–17h30
Biblioteca Humana
Entrada livre (sujeita à lotação) mediante levantamento de bilhete a partir das 15h no próprio dia; última sessão às 17h
Numa sessão de uma biblioteca humana, em sessões de meia hora, um conjunto de pessoas com diferentes pontos de vista, valores e percursos de vida, serão os “livros”. Num clima de mútua aprendizagem e num ambiente seguro, pretende-se que estas leituras contribuam para a desconstrução de estereótipos e preconceitos.