Saltar para o conteúdo principal Mapa do Website

vários locais

28 Ago — 02 Set - 2018

vários locais

28 Ago — 02 Set - 2018

Acessibilidade a pessoas com mobilidade reduzida.

for more information: fusovideoarte.com

A celebrar o 10º aniversário, atento ao que se passa no mundo e ao questionamento que envolve os sentidos de resistência, existência, revolução e evolução, o FUSO faz-se este ano sob o mote (R)evolução e (R)e(x)sistência na Videoarte.

28 agosto, 21h
Travessa da Ermida
Inauguração da exposição de Daniel Blaufuks

Exposição de 29 agosto a 2 setembro
quarta a domingo, das 14h às 18h

Daniel Blaufuks nasceu em Lisboa, cidade onde vive e trabalha.
Licenciado pela AR.CO, Lisboa em 1989; ingressou posteriormente no Royal College of Art, Londres (1993); Watermill Center, Nova Iorque (1994); International Studio and Curatorial Program, Nova Iorque (2001/2002); Location One, Nova Iorque (2003). Em 2017 terminou o seu PhD na University of Wales. Daniel Blaufuks utiliza no seu trabalho a fotografia e o vídeo, apresentando o resultado através de livros, instalações e filmes. Os seus temas de predileção são a ligação entre o tempo e o espaço e a representação da memória privada e pública.

 

29 agosto, 22h e 23h15
Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT)
Apresentação das obras selecionadas em concurso aberto aos artistas portugueses e estrangeiros que vivem em Portugal

Curador: Jean-François Chougnet (França)
Jean-François Chougnet é o diretor artístico do FUSO. Tem dedicado a sua carreira às políticas culturais. Foi Diretor Geral do Villette em Paris de 2001 a 2006. Em 2005 foi comissário-geral do Ano do Brasil na França. Dirigiu a Fundação Berardo, em Lisboa, de 2007 a 2011. Em 2011, Jean-François Chougnet tornou-se CEO da Marseille-Provence Capital da Cultura Europeia 2013. Desde 2014 é presidente do Musée des Civilisations de l’Europe et de la Méditerranée em Marselha, França.

 

30 de Agosto | Quinta-feira | 22h00 e 23h15
Museu Nacional de Arte Contemporânea (MNAC)
Sessão comemorativa dos 10 anos do FUSO.

Apresentação dos mais recentes trabalhos em vídeo dos artistas premiados no Open Call, dando a conhecer a trajetória percorrida desde que se apresentaram no FUSO.

Curadora convidada: Marta Mestre (Portugal)
Marta Mestre trabalha como curadora, editora e crítica de arte desde 2005. Licenciada em História de Arte, com Mestrado em Cultura e Comunicação. Curadora no Instituto Inhotim, Minas Gerais (2016-2017), curadora-assistente no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (2010-2015), curadora convidada em Escola de Artes Visuais do Parque Lage, Rio de Janeiro (2016) e coordenadora do Centro de Artes de Sines, Portugal (2005-2008). É co-curadora de 'Imago', projeto de difusão de autores de teoria da imagem, e colabora regularmente na plataforma digital 'Buala'. Entre outros, recebeu: bolsa 'Laboratório Curatorial / SPArte, São Paulo 2012' e Travel Grant Award / CIMAM. Doha 2014'. Organizou vários projetos, individual e coletivamente, principalmente em instituições públicas, com ênfase na pesquisa em "contra-narrativas", curadoria e arquivos de artistas. Escreve regularmente ensaios para catálogos de instituições e museus, e participa em júris de prémios de artes visuais.

 

31 agosto, 22h e 23h15
Museu de Arte Antiga (MNAA)
Sessão Histórica: «Cinétracts» a videoarte em Maio de 68

Curadora convidada: Bernadette Caille
Bernadette Caille é diretora editorial e curadora independente. Caille é curadora da exposição “1968, quelle histoire!” no Rencontres de la fotografie d'Arles em 2018, e autora, com Sam Stourdzé e Michel Dixmier, de “Continuons le combat. Les affiches de Mai 68”, publicado pela Actes Sud em 2018.

Curadora convidada: Lori Zippay (EUA)
Lori Zippay é diretora da Electronic Arts Intermix (EAI), Nova Iorque, uma organização pioneira, sem fins lucrativos, ligada à área da arte multimédia. Desenvolveu e é curadora da grande coleção de 3500 obras de arte multimédia, novas e históricas, da EAI, e implementou o programa pioneiro de preservação de vídeos da instituição. Tem organizado inúmeros programas e apresentações de vídeo ao longo dos últimos trinta anos.

 

1 setembro, 22h e 23h15
Museu Nacional de História Natural e da Ciência

Curadora convidada: Kiki Mazzucchelli (Brasil)
Kiki Mazzucchelli nasceu em São Paulo a 1972. Vive e trabalha em Londres, é curadora independente, editora e escritora. Projetos recentes de exposições incluem ‘Ivens Machado: O Bruto do Mundo’ (Pivô, 2016) e a Bienal de Santa Fé (2016). Co-fundadora, com Alessandra Ferrari, do Círculo de Patronos da Residência Brasileira da Gasworks em 2017, que oferece uma residência de 3 meses totalmente financiada para artistas sediados no Brasil. É editora das monografias dos artistas Tonico Lemos Auad (Koenig, 2018) e Marcelo Cidade - Blind Wall (Cobogó, 2016). É diretora artística da Kupfer, em Londres, e co-curadora (com Cristiana Tejo) da Residência Belojardim.

Curadora convidada: Evanthia Tsantila (Grecia/Alemanha)
Evanthia Tsantila é artista visual, nascida em Thessaloniki, na Grécia. Vive e trabalha em Berlim. Em 1999, representou a Grécia na 48ª Bienal de Veneza. O seu trabalho foi apresentado na 1ª Bienal Balcânica, na 1ª Bienal de Praga, na 5ª Bienal de Gyumri na Arménia, na 1ª, 2ª e 3ª Bienal de Thessaloniki e na programação paralela da 1ª Bienal de Atenas. Participou em exposições individuais e coletivas de numerosas instituições internacionais. Evanthia Tsantila trabalha no campo da prática curatorial, pesquisa artística e educação, em projetos realizados em colaboração com instituições e organizações públicas e privadas. Sua pesquisa tenta questionar e ampliar os limites do “aspecto público” das obras de arte.

 

2 setembro, 22h e 23h15
Museu da Marioneta

Curadora convidada: Reem Fada (Palestina)
Reem Fadda é curadora independente. Trabalhou no Projeto Guggenheim Abu Dhabi de 2010 a 2016 como curadora associada para Arte do Médio Oriente. Entre 2005 e 2007 foi diretora da Associação Palestina de Arte Contemporânea (PACA) e trabalhou como diretora académica da Academia Internacional de Arte Palestina, que ajudou a fundar em 2006. Foi curadora do Pavilhão Nacional dos Emirados Árabes Unidos da 55ª Bienal de Veneza, 2012. Recentemente foi curadora da 6ª Bienal de Marraquexe de 2016. Em 2017, recebeu o 8º Prémio Walter Hopps para Programa Curatorial pela Coleção Menil.

Curadoria: Ar.Co - Centro de Arte e Comunicação Visual
Apresentação dos vídeos desenvolvidos pelos estudantes do Curso de Cinema/Imagem em Movimento para os ecrãs do Canal Lisboa, numa parceria FUSO | Ar.Co | Turismo de Lisboa.

Cerimónia de Entrega dos Prémios da OPEN CALL

 

Programação paralela

Videoarte no Canal Lisboa
27 de agosto a 2 de setembro, nos 18 painéis espalhados em pontos estratégicos da cidade.
O FUSO expande as suas fronteiras para além dos já tradicionais jardins e claustros dos museus de Lisboa e durante a semana do festival exibe obras em vídeo criadas pelos alunos do curso de Cinema/Imagem em Movimento do Ar.Co, a um ritmo de um por dia, nos ecrãs do Canal Lisboa.