Saltar para o conteúdo principal Mapa do Website

Helder Moutinho

Música

Jardim da Quinta das Conchas

19 Set - 2019
Quinta

21h30
Crédito: Filipe Pereira

Jardim da Quinta das Conchas

19 Set - 2019
Quinta

21h30

Acessibilidade a pessoas com mobilidade reduzida.

A classificar pela CCE

COMO CHEGAR > METRO: QUINTA DAS CONCHAS (LINHA AMARELA);

AUTOCARRO: 717, 736, 796, 798;

Este ano, o Sou do Fado sai das praças e leva a canção de Lisboa até alguns dos mais bonitos jardins da cidade. Quatro fadistas a ter debaixo de ouvido, de estilos diversos, apresentam os seus mais recentes trabalhos, na companhia de músicos virtuosos, em concertos ao ar livre.

A palavra fado, é sabido, descende do termo latino “fatum”, que significa destino. O destino entendido enquanto sorte, futuro, fatalidade, fortuna, sina… Mas também enquanto rumo e direção, caminho e criação, vontade e utopia. Um destino que pode estar escrito em linhas traçadas nas mãos ou nas estrelas, mas que também pode ser inventa-do e reinventado a qualquer momento e por
cada um de nós, agentes do (nosso próprio) destino. Helder Moutinho é um fadista que teve o fado como destino, mas que também tem escrito, tantas vezes, qual o destino que quer no (seu) fado. No seu espetáculo “Escrito no Destino” canta o amor e a saudade, o passado e o futuro, a vida e as viagens – musicais, poéticas, metafóricas, temporais, geográficas… As histórias de que tem sido feito, (re)feito e (des)feito o seu destino de cantar o Fado.