Saltar para o conteúdo principal Mapa do Website

Os Cafés e outras Constelações de Encontro da Avenida de Roma

Conversas

Bairro de Alvalade

Obter Direcções

01 — 23 Set - 2018

várias sessões

Bairro de Alvalade

Obter Direcções

01 — 23 Set - 2018

várias sessões

Acessibilidade a pessoas com mobilidade reduzida.

Mais informações e inscrição: itinerarioscafes@jf-alvalade.pt

Metro: Roma e Alvalade (linha verde)
Autocarro: 717, 727, 735, 744, 749, 755, 767
Comboio: Roma/Areeiro (linha de Sintra, Azambuja, Setúbal)

Organização: Aquilino Machado
Parceiros: Junta de Freguesia de Alvalade e LEME/Universidade Lusófona

Partimos à descoberta das histórias e das memórias do Bairro de Alvalade, uma zona que até finais do século XIX era essencialmente formada por campos, quintas e hortas, usadas para os momentos de veraneio da nobreza e, posteriormente, como espaço de recreio e desporto da população. Foi na segunda metade dos anos 40 do século passado que conheceu o seu período de maior desenvolvimento, passando a ser um símbolo da Lisboa Moderna, onde cabiam diversos conceitos urbanísticos.

Hoje, Alvalade é um território de memórias. Umas mais antigas, outras mais recentes. O roteiro que lhe propomos faz-se por essas memórias, com visitas guiadas e tertúlias. São três percursos: dois terminam no café Vá-Vá, onde se propõe um regresso ao passado, com um projeto de realidade aumentada, o outro termina no Jardim dos Coruchéus – futuro Jardim João Ribas.

 

Verdes Anos
1 setembro, 11h
2 setembro, 11h e 17h30
Duração: 2 horas
Número máximo de participantes: 20
Ponto de Encontro: Edifício do Mercado de Levante (Bairro das Estacas)

O primeiro itinerário leva-nos aos tempos de Os Verdes Anos, quando este território adquire o estatuto de Bairro Moderno. Vamos descobrir os cafés e as tertúlias que desaguavam na Avenida de Roma, partindo de onde tudo começou.

No dia 1 de setembro, às 18h30, na Esplanada do Café Vá-Vá, Isabel Ruth (a Ilda de Os Verdes Anos), Alfredo Barroso, Ana Louro, Isabel Maria Mendes Ferreira e Lauro António participam na tertúlia Os cafés de Os Verdes Anos.

O 25 de abril
8 setembro, 11h
9 setembro, 11h e 17h30
Duração: 2 horas
Número máximo de participantes: 20
Ponto de Encontro: Avenida Estados Unidos da América, n.º80 (primeiro logradouro da Av. EUA)

Com o 25 de abril o Bairro de Alvalade transformou-se num palco de festa ininterrupta e os cafés e os outros pontos de encontro experimentaram uma maior intensidade cenográfica, onde a celebração assumiu uma ordem simbólica de Liberdade.

Os cafés e outros lugares de encontro nos dias da Liberdade do 25 de abril de 1974 são o mote para a tertúlia que acontece dia 8 de setembro, às 18h30, no café Vá-Vá, com Eduardo Boavida, Elísio Summavielle, Rui Simões e Miguel Vale de Almeida.

A geração do Rock
22 e 23 setembro, 17h
Duração: 1h30
Número máximo de participantes: 20
Ponto de Encontro: Avenida de Roma, n.º74 - antiga pastelaria Sul-América (atual Burger King)

Este itinerário faz-se em torno dos lugares de encontro dos anos oitenta e no despontar do movimento rock. Daremos especial atenção à intensa presença de bandas de garagem que pontuavam na vizinha avenida EUA e a forma como os cafés eram utilizados como locais de encontro nas várias tournées. O percurso termina no Jardim dos Coruchéus, com uma surpresa.

Dia 22 de setembro, às 22h30, o Popular de Alvalade recebe a última tertúlia, dedicada à geração do rock, com Samuel Palitos, Manuel Wiborg, Pedro Oliveira e Pedro Lopes.

Nota: A performance prevista para as 22h foi cancelada.